Da mesma forma que outras partes do nosso corpo envelhecem como os cabelos e a pele, as unhas também seguem o mesmo destino. Apesar das unhas crescerem e serem trocadas periodicamente. Com o passar dos anos as unhas acabam sofrendo com as diversas modificações do nosso organismo, que passa alterar a estrutura que compõe as unhas. Com isso, as unhas das mãos acabam  se tornando desidratadas, mais finas e suscetíveis a quebras.

Envelhecimento das unhas das mãos:
Alguns dos sinais visíveis do envelhecimento é o surgimento de ondulações longitudinais nas unhas das mãos. Para amenizar esse problema pode ser utilizado base niveladora para unhas e a lixa de polimento para nivelar as unhas.

As unhas das mulheres idosas acabam sofrendo a síndrome das unhas frágeis, que tende a melhorar o uso de suplementos de vitaminas e hidratação diária. É importante ser acompanhada por um dermatologista para avaliar a melhor forma de tratamento.  E caso suas unhas estejam severamente fragilizadas é importante evitar o contato direto com produtos de limpeza sem luvas de proteção, não fazer a retirada total da cutícula e usar a lixa de unha ao invés de cortá-las.

Envelhecimento das unhas dos pés:
As unhas dos pés tende a se tornar mais espessas e grossas, caso não sejam bem cuidadas podem ganhar um aspecto de garra, pois o crescimento irregular da unha e a dificuldade que os mais velhos têm em cortar as unhas dos pés. Pode levar ao endurecimento das unhas.

Por isso é fundamental afastar as chances de adquirir micose de unha, pois elas ocorrem de forma mais frequente em idosos e são mais difíceis de serem tratadas. Pois à medida que envelhecemos as unhas tente a crescer mais devagar, dessa forma os fungos acabam se desenvolvendo com maior facilidade.